top of page
  • Foto do escritorNathan Wallauer

Inventário com o uso de drones: o futuro do controle de ativos em organizações públicas

O uso de drones para inventário tem se mostrado uma solução eficiente e econômica para empresas de diversos setores. Com a ajuda de drones equipados com câmeras e sensores avançados, é possível coletar dados precisos sobre estoques, equipamentos e infraestrutura, sem a necessidade de realizar o levantamento manualmente, o que pode ser demorado e caro.


A utilização deste tipo de equipamento pode ser uma alternativa eficiente no controle de ativos nas organizações públicas, tanto para o controle de materiais de consumo (estoques), quanto para o registro e controle de materiais permanentes de maior porte, como veículos, máquinas e até mesmo imóveis.


Os drones podem ser guiados através de computadores, por controle remoto ou até mesmo de forma autônoma (caso em que o drone segue uma rota preestabelecida).


Atualmente, grandes organizações têm utilizado os drones como forma de monitoramento e facilitação das suas atividades de segurança e logística. Na esfera pública, essas ferramentas tecnológicas têm sido aplicadas principalmente junto ao monitoramento de rodovias.


Quando o assunto é controle patrimonial em órgãos públicos, a realidade ainda está um pouco distante da implementação deste tipo de tecnologia. No entanto, é comprovada que a aplicabilidade de drones no controle de inventários tanto de estoques quanto de bens patrimoniais permanentes pode agilizar os processos de registro e controle e eliminar inconvenientes relativos a erros de leitura ou até mesmo fraudes e desvios.


É importante ressaltar que, para realizar um inventário com drone, é necessário seguir as regulamentações e normas de segurança estabelecidas pelos órgãos responsáveis, a fim de garantir a integridade física das pessoas e dos equipamentos envolvidos.

15 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page